Andy Deck - BardCode

Andy Deck

BardCode

Abstract:
O trabalho ressalta a restrição de domínio público que não é compartilhada pelo enclausuramento do movimento da criptografia, um movimento codificado na lei americana pela Digital Millennium Copyright Act.

Biography:
Andy Deck (EUA, 1968) é um artista especializado em arte para internet. Seu trabalho aborda a política e a estética da colaboração, interatividade, software e mídia independente. Depois de estudar belas artes e literatura, Deck começou a desenvolver obras experimentais de vídeo e a escrever software que simulava e ampliava seu processo de pintura. Começou a fazer arte para a internet em 1994. Desde então está na vanguarda da pesquisa artística das possibilidades da internet como meio. Usando vários nomes de domínio, como Artcontext.net, Deck combina código, texto, som e imagem, demonstrando novos padrões de participação e controle que distinguem a presença e a representação online de práticas artísticas anteriores. Em particular, seu programa estético busca uma ruptura cultural da modernização do consumismo passivo. No final dos anos 1990, Deck começou a incorporar materiais de contribuição em seus sites em calendários, novelas gráficas, CD-Roms e DVDs e instalações de videoarte. Utilizando processos de produção distribuída, Deck apresenta os talentos visuais de participantes voluntários que trabalham e jogam de suas casas e escritórios. Os resultados são um tanto imprevisíveis, e por isso questões de autoria e criatividade são críticas em sua obra. Desde 1999 Deck participou de vários experimentos colaborativos de “jam” cultural. É co-fundador da organização artística Transnational Temps para uma estética da mídia para Arte da Terra no século 21. Ele lançou um Anti-War Directory e trabalhou com organizações centradas na internet como Turbulence, Furtherfield, Rhizome, Personal Cinema e Art Entertainment Network. Em 2001, produziu a primeira obra de arte para o Artport do Whitney Museum of American Art. Em 2003 o website Artcontext foi finalista do Webby Award for Net Art. Em 2006, Deck recebeu encomenda do Whitney e do Tate Museum para produzir Screening Circle para seus sites. A obra de Deck foi apresentada em diversos livros sobre mídia eletrônica contemporânea, como Internet Art, Net_Condition, Technological to Virtual Art e Art of the Digital Age.