Chad Chatterton & Julian Oliver Max_Miptex

Chad Chatterton & Julian Oliver

Max_Miptex

Abstract:
Chad e Julian brincavam de rodar alguns de seus níveis de Half-Life em um cartão Hercules [chipset Kyro II] usando os drivers errados [Nvidia Geforce 2]. Eles desconfiavam que isto poderia levar a algo interessante, pois têm diversas maneiras diferentes de lidar com OpenGL. No início pensaram que a tela tinha congelado, depois ela voltou à ação, revelando partes do mapa que eles tentavam carregar. Eles apertaram a tecla atacar e fragmentos da textura descamaram ao redor da câmera disléxica. Esmurrando o ar como heróis, eles o despejaram no DV enquanto disparavam uma pistola no campo dividido e conversavam com os bots perturbados que havia ali. Embora o audiovisual fosse bom, eles o incrementaram – Julian acrescentou uma peça midi diabólica para traçar uma relação mais próxima entre a natureza de “catálogo de tecidos” de Max_Miptex e visões da “sala executiva” no início dos anos 80. Max_Miptex é oferecido como uma espécie de “maquinema de glitches”.

Biography:
Chad Chatterton é um artista ambiental que vive na Austrália. Ele contribuiu com vários projetos de art game, assim como construiu ambientes para Age of Conan MMO da Funcom. Chad viajou para áreas distantes do Japão e da Europa, pesquisando e documentando fotograficamente ambientes dramáticos feitos pelo homem, como Gunkanjima. Mais recentemente, foi artista residente no principal grupo mundial de pesquisa de videogames na ITU.

Julian Oliver nasceu na Nova Zelândia e vive em Berlim. Ele atua na intersecção entre arte e tecnologia desde 1998. Seus projetos e alguns estudos foram apresentados em vários museus, eventos internacionais de arte eletrônica e conferências. Seu trabalho recebeu diversos prêmios. Ele é um antigo defensor do uso de software grátis em produção artística, distribuição e educação.